fbpx
HyTrade Inbound Marketing

5 dicas para infundir mais personalidade no seu conteúdo

por dionei

Por Nicki Howell

Os profissionais de marketing estão produzindo mais conteúdo que nunca antes produziram, mas as estatísticas mostram que a maioria desse conteúdo não está sendo consumida. É isso mesmo! Até 70% do conteúdo criado pelos profissionais de marketing B2B está juntando poeira e não está impactando. Por quê? A resposta é simples: falta de engajamento.

Sessenta e seis por cento dos profissionais de marketing B2B declaram que manter as pessoas engajadas é um dos seus maiores desafios. O ruído digital é muito alto. Consequentemente, os profissionais de marketing estão tendo dificuldade para competir. Portanto, como você pode inverter essa situação?

A maneira mais fácil e rápida de melhorar o engajamento é infundir personalidade em cada peça de conteúdo que você escrever. Mas, por onde começar? Veja 5 dicas para tentar hoje.

1. Criar uma história verdadeira ou falsa.

Contar histórias funciona por que impacta diretamente no cérebro. De fato, os pesquisadores descobriram que ouvir uma história realmente muda a maneira de funcionamento do cérebro. As partes do cérebro que processam a linguagem acendem quando você está lendo qualquer conteúdo. Mas, quando você estiver lendo uma história, as partes do cérebro que seriam ativadas se você estivesse realmente experimentando o evento também acendem. Você é cativado, engajado e sente-se como se você fizesse parte da história.

O Google usou esta estratégia quando estava criando uma história para uma marca no YouTube. Ela evocava emoções através de um conto memorável de um indiano, que estava compartilhando detalhes com a sua neta sobre um amigo especial da infância dele. Na história, ele explicou que quando o Paquistão se separou em dois países, os amigos íntimos foram obrigados a trilhar caminhos diferentes.

Comovida pela história, a neta procurou o Google para obter ajuda. Ela não apenas descobriu o amigo da infância, como coordenou uma emotiva reunião dos dois amigos.

Após assistir ao vídeo, você se lembrará da história. Mas, você também se lembrará do papel do Google, que possibilitou a reunião.

Nem todas as marcas têm uma fantástica história real para contar. E isto está bem, pois, as histórias não precisam ser reais para causar um impacto. Você pode inventar uma história.

Por exemplo, a Zendesk é uma provedora de plataformas que permitem relacionamentos mais fortes com os clientes. Esta marca queria usar o poder de contar histórias para comunicar por que a sua marca é diferente das outras. Eles queriam dizer que “A nossa marca é inigualável”. De fato, a empresa é tão boa que o único grupo que é suficientemente bom para merecer ser chamado de concorrente é a banda de rock que está desaparecendo chamada ZenDesk Alternative.

personalidade no seu conteúdo

Esta história é uma ficção, bem humorada e criada para comunicar a proposta única de venda da empresa, como também para infundir personalidade na história.

Você não está preparado para criar um enredo de ficção? Tudo bem; há outras maneiras criativas de infundir personalidade no seu conteúdo. Bata na porta de alguns dos seus mais poderosos contadores de histórias: os seus clientes.

Por exemplo, a Airbnb destaca uma página devotada a histórias da comunidade do Airbnb. O conteúdo é focado nas pessoas que usam a Airbnb e nas suas histórias e viagens.

Michael é um nova-iorquino muito ocupado que trabalha como Gerente de Marketing no Carnegie Hall. Para prestar tributo ao seu falecido pai, que morreu de câncer em 2003, Michael corre maratonas. Ele também aluga os quartos vagos na sua casa situada no bairro de Queens para turistas, e atua como seus guias para visitar a cidade, que ele tão bem conhece.

Ponto chave para levar para casa: Profissionais de marketing reais ou de ficção capturam instantaneamente a atenção quando eles contam uma boa história. A audiência sente uma conexão mais profunda e autêntica com a sua marca.

2. Use dados para infundir emoção no seu conteúdo.

Forjar uma conexão com os clientes exige que você diga “Nós entendemos os seus pontos dolorosos e estamos aqui para conserta-los”. Os clientes precisam sentir que eles estão relacionados com o seu conteúdo. Consiga este efeito infundindo conteúdo emotivo, através de fatos atrativos.

Por exemplo, um estudo da Dove revelou algo chocante sobre o ponto doloroso do seu mercado alvo. Apenas 2% das mulheres entrevistadas se consideravam lindas. Eles também descobriram que sete de cada 10 mulheres acreditavam que recebiam cumprimentos em virtude da sua aparência, que pelas suas realizações profissionais.

A empresa queria alavancar esses dados estatísticos de alguma maneira poderosa, para conectar com a sua audiência alvo. Consequentemente, a campanha “a Beleza nos seus próprios termos” foi lançada e capitalizava sobre esses fatos para enfrentar julgamentos, que tendem a jogar sombras sobre as realizações femininas.

Ponto chave para levar para casa: Aprenda os pontos dolorosos da sua audiência. Então, use os dados para criar conteúdo que construa uma conexão mais forte para entender esses desafios.

3. Escreva como os seus clientes falam.

Algum conteúdo é difícil de consumir. E, se você ler esse conteúdo cuidadosamente, você poderá descobrir algo interessante. As pessoas simplesmente não falam da maneira como a peça de conteúdo foi escrita. Ela é seca, não tem personalidade e parece ser difícil se relacionar com ela.

Escreva conteúdo que seja delicioso de ler. Escreva como você fala. O resultado é que a sua audiência verá a si própria no seu conteúdo e sentirá uma conexão mais forte. Mas como você pode conseguir isto? Vaja algumas dicas.

  • Ouça as redes sociais para descobrir quais palavras os seus clientes estão usando para descrever os desafios deles.
  • Fale com o pessoal da assistência aos clientes e pergunte como os clientes estão descrevendo os problemas deles. Quais palavras eles estão usando?
  • Descubra quais publicações digitais a sua audiência está lendo. Então, leia os comentários nos posts populares e descubra o que os clientes estão dizendo.

Uma vez que você tenha toda esta valiosa informação, comece a escrever como se você estivesse falando com um amigo de confiança. Se você estivesse falando com um amigo de confiança que se encaixa no personagem do seu comprador, quais palavras você usaria? O que você diria para ajuda-lo a entender o assunto? Se você abordar o seu conteúdo desta forma, você não poderá evitar infundir personalidade nele.

Ponto chave para levar para casa: Jay Baer disse recentemente que se o seu texto soar como se tivesse sido escrito, então reescreva-o. Aceite este conselho e faça a sua escrita parecer ser mais humana, correspondendo ao personagem da sua audiência alvo.

4. Construa suspense.

Há uma razão pela qual Steven King vendeu mais de 250 milhões de cópias das suas novelas e que essas histórias tenham sido adotadas em filmes e em histórias em quadrinhos. Ele sabe como manter os seus leitores na beirada do assento (em suspense). Verifique estas dicas para criar mais personalidade acrescentando suspense ao seu conteúdo.

  • Crie um elemento de mistério. Acerte imediatamente nos pontos dolorosos da sua audiência e desenvolva um mistério sobre a solução. Você planeja revelar a resposta para os maiores problemas deles, mas qual é a solução? Mantenha-os fisgados.
  • Crie conflito. Toda grande história de suspense tem algum elemento de conflito. Por exemplo, no caso da Dove acima mencionado, o conflito é que as mulheres estão lutando contra o fato de que as realizações delas são frequentemente ofuscadas pela aparência física. Crie mais suspense fazendo o conflito crescer desde o começo da peça.
  • Resista à urgência de revelar logo o final. Não revele todos os seus segredos no primeiro parágrafo. Leve os seus leitores através do conteúdo e os mantenha na borda do assento até o final.

Ponto chave para levar para casa: Quando você criar suspense, os leitores não conseguem deixar de permanecerem engajados com o seu conteúdo. Tente construir alguns finais que deixam a audiência em suspense, provoque reviravoltas e mudanças de direção no seu conteúdo e, então, meça os resultados.

5. Use a abordagem do tipo por detrás das cortinas.

Você está preocupado com o fato dos clientes não estarem se relacionando com a sua marca? Se a resposta for sim, tente a abordagem do tipo atrás das cortinas. Através dessa estratégia, você revela pedaços de informação que os clientes tipicamente não veem sobre a sua marca.

Algumas marcas estão usando aplicativos da mídia social, como o Snapchat para conseguir isto. A CISCO posta cobertura de eventos como a festa anual dos empregados para comer lagostas no Texas, turnês pelos escritórios e outras filmagens dos bastidores. Quando os clientes acham que estão vendo o interior da empresa, eles naturalmente se sentem mais engajados com a sua marca. E você pode até atrair novos funcionários que melhor se encaixem na cultura da sua empresa.

Ponto chave para levar para casa: Construa empatia com os seus clientes mostrando a eles partes do interior da sua empresa. Quando eles assistem a filmagens dos funcionários se divertindo nas suas rotinas diárias, os observadores não podem deixar de sentir que a sua empresa (marca) é mais humana e relacionável.

Mantendo os leitores engajados

Os profissionais de marketing estão criando conteúdo para gerar consciência da marca, leads e, ultimamente, resultados. Entretanto, atingir esses resultados com sucesso começa através do relacionamento com os clientes de maneira que os fazem sentir que você é um amigo de confiança. Eles precisam sentir personalidade em tudo que você produzir. Antes de publicar quaisquer novas peças de conteúdo, pergunte-se:

  • Este conteúdo parece ter sido escrito por uma pessoa específica com uma voz original?
  • Se a sua audiência puder ler qualquer coisa, ela escolheria esta peça de conteúdo?
  • Ela subscreveria para receber mais conteúdo de você baseada apenas nesta peça?
  • Esta peça de conteúdo se relaciona com a audiência e desperta algum tipo de emoção?

Fazer estas perguntas antes de publicar qualquer peça de conteúdo garantirá que cada item que você produzir terá personalidade. Consequentemente, ele não irá acabar na pilha de lama dos seus clientes, que é o que acontece com quase 70% do conteúdo produzido pelos seus concorrentes. Os leitores ficarão verdadeiramente engajados.

Como você infunde personalidade no seu conteúdo? Por favor, compartilhe as suas melhores dicas para criar conexões mais fortes com a sua audiência.

[wt_divider_dotted margin_top=”20″ margin_bottom=”20″]

Você está pronto para implantar o seu plano de conteúdo? Verifique o nosso e-book para aprender a criar conteúdo de qualidade através de uma estratégia vencedora que atraia potenciais compradores e que crie afinidade pela marca. Ele te ajudará a desenvolver personagens de compradores, a mapear a jornada deles através do ciclo de engajamento até a tomada de decisão e produzir conteúdo que os ajudará em cada estágio dessa jornada.

Banner Site Como Criar uma Estrategia Vencedora

Sobre a Autora: Nicki Howell é uma profissional de marketing de conteúdo B2B, especializada no ramo da tecnologia. Ela ajuda os seus clientes a melhorar as suas taxas de respostas, a comunicar mensagens complexas e a gerar leads de alta qualidade. Você pode conectar com Nicki no LinkedIn, segui-la no Twitter ou aprender mais aqui.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

Act-On agency partner logo® Copyright: A HyTrade é agência parceira da Act-On e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.

 

Você também pode gostar desses artigos

Deixe um comentário

* Ao realizar este comentário você concorda com a nossa política de privacidade.

Utilizamos cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para lhe enviar informação relacionada com as suas preferências, segundo os seus hábitos e o seu perfil. Para mais informações, você pode visitar a nossa Política de Privacidade Ok Política de Privacidade