fbpx
HyTrade Inbound Marketing

Criando uma declaração excepcional para mantê-lo numa missão

por HyTrade

Por Amy Duchene

Atualmente, os clientes não estão interessados em gastar o seu suado dinheiro em qualquer lugar antigo. Eles querem algo mais – uma experiência coesa, uma sensação de que a sua empresa compartilha valores e princípios. Eles precisam de uma missão.

Já disseram antes que uma marca é uma promessa. Então, uma declaração de missão é esta promessa escrita – uma declaração, um juramento, uma promessa que se estende tanto aos clientes e prospectos da empresa, como também aos seus investidores e funcionários.

A sua declaração de missão é uma extensão da sua empresa – um fundamento não apenas para a suas operações do dia a dia, mas para a sua maior presença no mundo. Ela é um grande negócio, e, atualmente, não é apenas bom tê-la no ambiente profissional; ela é uma necessidade – tão importante, eu diria, como qualquer campanha publicitária.

Uma declaração de missão oferece uma janela para dentro da sua empresa

Oficialmente, uma declaração de missão é um curto resumo formal dos objetivos e valores de uma companhia ou organização. Extraoficialmente, é uma reflexão da personalidade e dos princípios de uma empresa, e frequentemente, uma indicação confiável de como ela provavelmente tratará os seus clientes.

Uma declaração de missão bem elaborada deve conter as metas de uma organização de negócios – uma motivação social ou econômica – e identificar claramente os valores funcionais ou filosóficos dos seus produtos ou serviços; as especificações do que você faz e de porque você faz isso.

Tome, como exemplo, a declaração oficial da Starbucks Coffee: “Inspirar e nutrir o espírito humano – uma pessoa, uma xícara e uma vizinhança de cada vez”. Aqui, a meta da empresa Starbucks é a “xícara” de café. É claro que o valor funcional é a xícara de café que nutre as pessoas e as suas vizinhanças – vai além das expectativas de uma xícara de café tradicional. E, finalmente, o valor filosófico é “inspirar e nutrir o espírito humano” – uma aspiração para oferecer café que transcenda e transforme. Nós podemos ver nisto uma clara estrutura tripartite de valores: empresarial, funcional e filosófico.

Nós também podemos ver isto no que costumava ser a declaração de missão da TOMS: “Tornar a vida mais confortável”. A meta da empresa e o valor funcional são óbvios num nível – a TOMS é um conhecido fornecedor de sapatos, logo o “conforto” que eles esperam nos oferecer está provavelmente nesses sapatos. Mas, a meta filosófica alcança um pouco mais além; a TOMS, nos devemos nos lembrar, tem um modelo “de um para um” – um par de sapatos para alguém que precise de cada par comprado. Aqui, o conforto é tangível e figurado; o funcional se articula com o filosófico.

Alguém realmente lê as declarações de missão?

Você pode apostar que sim.

Os funcionários podem ler a declaração para se reorientar e para ajudar a guiar as decisões da empresa. Os funcionários potenciais também as leem. De fato, eu tenho uma amiga que não aceita um trabalho com qualquer empresa sem antes examinar a sua declaração de missão. Ela usa as palavras escritas como chaves para informar a impressão dela sobre a empresa e para entender o que ela valoriza.

Os seus clientes ou investidores também podem, e provavelmente, leem a sua declaração. Eles a leem para sentir de que trata a empresa – o que ela preza e onde não cederá.

Como criar uma declaração de missão

Agora, vamos entrar na parte tática, e começar a elaborar uma declaração de missão de uma empresa.

Em primeiro lugar, identifique quais coisas a sua companhia guarda no seu cerne. Pense nos princípios da marca e da cultura. Esta declaração é aonde vão os seus itens fechados – o que não é negociável. Logo, faça o que o torna diferente da concorrência. Coloque os seus princípios no papel. E os mantenha perto de você.

Anote também algumas filosofias ou frases de efeito que você ouve o seu pessoal usar. Aqueles slogans internos da empresa são parte integral da identidade da sua marca e da sua voz – e a sua declaração de missão deve soar como se ela vier da sua empresa.

Em seguida, pense adiante no futuro. O que você espera que sua marca exale? Como você espera que os clientes percebam a sua empresa, como você conduz os seus negócios e escreve sobre você mesmo? Tenha aspirações. Escreva com uma mentalidade de quem está apelando para a sua empresa/funcionários e para os seus clientes.

Quando você tiver uma sólida lista de palavras e frases, comece a transformar estas ideias em sólidas sentenças. A sua declaração de missão pode ser tão curta quanto você quiser, mas, a maioria delas fica entre três ou quatro parágrafos.

Escolha cuidadosamente as suas palavras e o seu tom. Afaste-se dos jargões, embora seja possível integrar palavras-chave e frases de SEO, se você souber que usará a sua declaração de missão como uma ferramenta para que os clientes o descubram online.

Assim que você tiver um rascunho, eu o encorajo a fazer duas coisas.

Em primeiro lugar, se você puder se dar ao luxo, deixe-o repousar um pouco – por uma hora, ou por uma dia, até mesmo por uma semana. Este é um antigo truque dos escritores, que realmente funciona. Quando você voltar ao texto, você achará meios de melhora-lo.

Em segundo lugar, garanta que a sua declaração de missão não seja criada num vácuo. Circule a declaração pelas partes interessadas, desde o nível executivo até os mais baixos, e realmente assegure-se de que a mensagem ressoe. A sua meta é ter as primeiras impressões, contribuições e aceitação de toda a organização. Mantenha uma mente aberta em relação a insights que você não considerou. Com base na minha experiência, quanto mais versátil for a gama de contribuições, mais eficaz será a declaração de missão. Afinal, você quer que a sua declaração de missão reflita verdadeiramente o perfil e a visão da sua empresa.

Uma vez feita, a sua declaração de missão está “pronta”?

Elaborar uma eloquente e precisa declaração de missão demora algum tempo. Uma vez que você termine a sua declaração de missão, você pode ser tentado a deixa-la como está para a eternidade. Mas, as empresas – e as missões – podem evoluir. É saudável revisitar a sua declaração de missão a cada ano, ou a cada dois anos, para verificar e garantir que ela ainda represente o estado atual e futuro da sua companhia.

O fundador da TOMS, Blake Mycoskie, compartilha muitos insights num artigo que apareceu na Harvard Business Review em 2016. Por exemplo, ele revela que percebeu que, à medida que a TOMS cresceu, “ela afastou-se do seu porquê”. Eu não posso deixar de imaginar se os líderes e os funcionários da empresa falharam em voltar, periodicamente, para revisar e alinhar a sua declaração de missão. De maneira interessante, o website da TOMS não tem mais uma seção explícita de “Declaração de Missão”. Agora, o website da TOMS destaca toda uma seção, que foca na responsabilidade social da empresa, seus fundamentos e práticas.

Criando uma declaração de missão – não apenas para a sua empresa, mas para você mesmo

Você pode (e deve) criar uma declaração de missão para a sua empresa. Mas, deixe-me oferecer uma maneira adicional de usar estas táticas. Você também pode criar uma declaração de missão para você mesmo. Esta declaração pode ser um conjunto de princípios de orientação profissional, e, provavelmente, também pessoais. Ela incluirá as coisas que você considera mais caras, ao tomar decisões de negócios, ao escolher aceitar (ou não) um emprego, a contratar a sua equipe, etc.

Uma amiga minha, que é uma das pessoas mais motivadas que eu conheço, cria uma declaração de missão pessoal no início de cada ano. Ela pensa nas coisas que ela valoriza e nas que ela quer realizar, no curto e no longo prazo, e então forma uma declaração. Ela sempre tem essa bússola pessoal pela qual se alinhar quando for preciso.

Encerrando

Uma declaração de missão pode parecer “uma coisa boa para ter” – mas, como se espera que você veja, ela é uma ferramenta valorosa e essencial. Uma declaração de missão bem elaborada fornece uma clara afirmação de intenções para a sua empresa. Em muitos casos, ela é a primeira impressão. E você conhece o ditado – você nunca terá uma segunda chance…

[wt_divider_dotted margin_top=”20″ margin_bottom=”20″]

Você está pronto para implantar o seu plano de conteúdo? Verifique o nosso e-book para aprender a criar conteúdo de qualidade através de uma estratégia vencedora que atraia potenciais compradores e que crie afinidade pela marca. Ele te ajudará a desenvolver personagens de compradores, a mapear a jornada deles através do ciclo de engajamento até a tomada de decisão e produzir conteúdo que os ajudará em cada estágio dessa jornada.

banner-site-como-criar-uma-estrategia-vencedora

Sobre a autora: Amy Duchene é uma escritora com mais de uma década de experiência no marketing B2B para uma enorme empresa de software, localizada noroeste da costa do Pacífico. Fora deste trabalho, ela escreve ficção (principalmente novelas para jovens e adultos) e ama molhar os seus pés nas águas do Oceano Pacífico.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

® Copyright: A HyTrade é agência parceira da Act-On e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.

 

Você também pode gostar desses artigos

Deixe um comentário

* Ao realizar este comentário você concorda com a nossa política de privacidade.